Eis aqui o texto do nosso discurso de abertura do cortejo 2019!

 

Você se emocionou com a abertura do nosso cortejo esse ano? Em retribuição ao Carnaval incrível que vocês nos proporcionaram, queremos deixar nossas palavras de empoderamento para vocês!! 

BOA TARDE GAROTAS!

Antes de começar, queremos alinhar uma questão, como garantia que não ficará dúvida nenhuma. Só vamos apresentar, a quem talvez não conheça, um trecho da nossa legislação – o inciso IV do Artigo 5° da Constituição:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. 

Começar com esse recado se fez necessário porque vivemos tempos difíceis. Aqueles que se dão ao direito vago de oprimir e se sentir superiores estão encorajados e pretensiosos como há muito não se via. A normatividade vem sendo imposta a nós como via de regra.

Mas nós somos Garotas Solteiras. Nós somos mulheres. Nós somos LGBTs. Nós somos acostumados a levantar a voz pela nossa liberdade. Brigamos para existir, para estar presentes nos espaços, para ter respeito aos nossos corpos e afetos, para ter os mesmos direitos e a mesma proteção que todos.

Em tempos como estes, precisamos mais do que nunca nos manter atentas, fortes e unidas, para seguir com vigor na luta e na resistência diária. Essa consciência é muito necessária. Mas não é apenas essa a nossa mensagem de hoje. Nós queremos propor que todas nós possamos dar um passo atrás e resgatar o que mais precisamos nesse momento: AFETO, ATENÇÃO E CUIDADO.

A dor das minhas manas mulheres para garantir sua integridade e liberdade deve ser a minha dor. A dor das minhas manas LGBTs para ter suas vidas e seus sentimentos valorizados também é minha dor. A dor das manas pretas por não ter as mesmas oportunidades, das manas e manos trans que não acessam o mercado de trabalho formal, das manas gordas que são vítima de preconceito pela sua aparência – todas estas são dores minhas. Tudo isso parte de um lugar de opressão.

Pare e olhe ao lado. Todas nós estamos aqui, vivendo nossas lutas contra esse inimigo, cada uma a seu modo. Mas quantas vezes a gente pára de verdade para olhar com empatia para o próximo, para caminhar somando forças, para dar uma palavra amiga? Dentro das nossas dores (ou dos nossos privilégios), nós estamos nos esforçando pra cuidar umas das outras e caminhar de mãos dadas?

Se você ainda não fez isso, faça. Se esforce para que as pessoas ao lado tenham ânimo para seguir. Se dedique a construir algo por um bem maior, e em conjunto com quem está passando por algo que, mesmo tão distante, está tão próximo de você. Aprenda, ensine e tenha carinho pra construir uma parede que proteja você e quem está ao seu redor das vulnerabilidades a que estamos expostas.

Quando você achar que isso não é possível, lembrem-se de que esse ano o Garotas Solteiras está homenageando uma mulher bissexual, que foi desacreditada por seus colegas da faculdade de artes; que foi estuprada aos 19 anos; que enfrentou depressão e problemas de autoimagem, além de sofrer com lúpus e fibromialgia; que levou a culpa pelo suicídio de sua melhor amiga (vítima de um relacionamento abusivo).

Diante disso tudo, Lady GaGa poderia ter desistido. Mas ela preferiu se reerguer. E em 10 anos de carreira, se tornou a artista feminina com o single mais escutado de todos os tempos, e (agora que o Oscar veio) a artista mais premiada da história. Tudo isso sem deixar de ser porta voz das vítimas de estupro, das LGBTQs e de jovens LGBT rejeitados pela família.

Escolher Gaga para esse ano vai além de escolher uma diva pop. Homenagear Gaga é um lembrete sobre não desistir nunca – como ela mesma lembrou. Não desistir de batalhar por um mundo melhor. Não desistir de enxergar o que há de bom nos outros. Não desistir de ser quem somos e de viver nossa individualidade.

Sempre que desistir parecer uma opção, olhe para o espelho e lembre-se de hoje. Lembre-se da beleza que há em ser quem você é. Lembre-se que palavras, notícias ruins ou situações difíceis não podem abalar quem você é na sua essência. VOCÊ NASCEU ASSIM. EU NASCI ASSIM. NÓS NASCEMOS ASSIM.

Não há outro caminho além do caminho certo: sermos nós mesmos.

Comente pelo Facebook: