8 músicas internacionais feministas que todos deveriam conhecer

Listamos algumas músicas internacionais que as minas escutam e, ao prestar atenção na letra, descobrem que elas dizem várias coisas que elas mesmas diriam!

Todas nós temos uma música específica pra algum momento da vida. Sempre tem aquela para curtir uma bad, para aquele sábado chuvoso dentro de casa fazendo faxina, e mesmo aquela que a gente escuta e diz: “nossa, essa música diz tudo que eu penso”.

Pensando nisso, listamos aqui algumas músicas internacionais feministas, que traduzem o que muitas mulheres pensam, e que todos deveriam conhecer também.

Listen – Beyoncé

Em 2006, Beyoncé atuou no filme Dreamgirls interpretando Deena Jones, uma cantora que vivia sob a sombra do seu empresário e marido. No filme, Deena queria ser além de cantora, atriz, mas seu marido não permitia, dizendo para ela que focasse somente na carreira de cantora pois não tinha talento para atuar. Após o encerramento das gravações, Beyoncé disse que ficou tão imersa em sua personagem que entrou em estúdio para gravar seu próximo álbum, colocando nas letras tudo que queria que Deena estivesse dizendo. Listen foi gravada para o filme, mas acabou sendo também lançada no álbum B’Day.

Sisters Are Doin’ It for Themselves –  Eurythmichs & Aretha Franklin

Lançada como um dueto de Eurythmics e Aretha Franklin, em 1985, a música é tida como um hino feminista moderno. A letra derruba a frase “por trás de um grande homem tem sempre uma grande mulher”, mostrando que nós fazemos muito mais do que simplesmente ficar na cozinha. A música alcançou a 18ª posição na U.S. Billboard Hot 100.

Confident – Demi Lovato

Várias vezes Demi já relatou ter sofrido bullying quando criança sendo chamada de gorda pelos colegas, tendo inclusive pedido à mãe para ter aulas em casa. Durante sua carreira, Demi sempre enfrentou críticas da mídia, além de lutar contra seu problema com drogas e se internar voluntariamente em uma clinica de reabilitação. Lançada em 2015, Confident compõe a tracklist do álbum com o mesmo nome, e sua letra é um desabafo de Demi ao dizer que não há nada errado em sermos confiantes e fazermos nossas próprias escolhas.

Can’t Hold Us Down – Christina Aguilera feat. Lil’ Kim

A parceria entre Christina e Lil’ Kim é sobre o poder feminino, a auto-consciência, a desigualdade social e os padrões comportamentais impostos pela sociedade. Aguilera ressalta que cantores homens são mais respeitados e adorados por se vangloriarem de suas vidas sexuais selvagens, mas quando as mulheres querem se expressar sobre sua sexualidade elas são rotuladas como prostitutas. Can’t Hold Us Down está na tracklist do Stripped, segundo álbum de estúdio de Aguilera, e foi indicada ao Grammy em 2004 na categoria “Melhor Colaboração Pop”.

Antipatriarca – Ana Tijoux

Antipatriarca, música da cantora franco-chilena Ana Tijoux, foi lançada em 2014. Talvez não seja uma das canções mais conhecidas, mas sua letra defende a liberdade feminina, a autonomia das mulheres e a reivindicação dos nossos direitos. Também critica a violência contra a mulher e prega a igualdade social.

Independent Women – Destiny’s Child

Nem precisamos falar muito sobre essa música, pois sua letra é bem explicativa e incisiva. Exaltando o poder e a independência da mulher, Independent Woman é sobre uma mulher que faz questão de mostrar que não precisa de homem nenhum para se bancar. A música foi trilha sonora do filme As Panteras, um grande sucesso de bilheteria dos anos 2000.

Woman – Kesha

Com o lançamento de Woman, Kesha disse que espera que os fãs percebam que o espírito selvagem permanece forte dentro dela. Porém, pouco tempo depois, a cantora revelou que o verdadeiro intuito da música foi protestar contra as alegações machistas de Donald Trump. “Eu amo ser mulher e queria um hino pra qualquer uma que queira gritar sobre ser auto-suficiente e forte”. #militou

Run The World – Beyoncé

A música que não podia faltar. Ela mesma: Run The World. Quem aqui já não coloca o punho pra cima e a mão na cintura assim que ouve a primeira batida? É empoderada, é dançante, é pop, é feminista e é milituda… o que mais podemos dizer? Uma coisa: seu clipe ganhou a categoria de Melhor Coreografia do MTV Video Awards.

Curtiu nossa lista? Então escute essas músicas na playlist que preparamos para você:

E você, qual a sua música feminista internacional preferida? Está na nossa lista ou ficou de fora? Conta pra gente nos comentários e não se esqueça de compartilhar o post com as migas, pra gente militar juntas!

E se você gostou, não deixe de ver também o nosso post sobre músicas feministas de cantoras nacionais. Garantimos pra você que, quando o assunto é representatividade na música, as mulheres brasileiras não estão deixando por menos!

 

Comente pelo Facebook:

About the author: Garotas Solteiras